Manifesto dos Sem Água – Opinião


Falta de Água

Manifesto dos Sem Água

Sabesp não cumpre aquilo que estabelece. Tentamos economizar e nos adequar a este racionamento, mas a própria companhia não ajuda em nada, haja vista que, em vez de obedecer àquilo que ela mesma estabeleceu, libera a água conforme seu querer repentino. Com isso, temos de, igual loucos, efetuar os afazeres que utilizam água. Consequentemente, pode haver aumento de consumo. Aqui em Ermelino, deveria haver água entre 4h e 13h, portanto, seriam 9 horas diárias com água. Contudo, temos água apenas entre as 13h e 16h, portanto 3 horas diárias com água, ou seja, temos tido distribuição de água por 1/3 do período que a Sabesp diz que teríamos.

Essa situação vai piorando a cada dia. O problema não é o fato de termos de nos adaptar às situações adversas, mas à total incompetência do Governo do Estado de São Paulo não admitir o problema por medo de haver algum tipo de intervenção federal. A força não se traduz em medidas irresponsáveis, atitudes levianas ou quaisquer outras posições ridículas, mas em aceitar a situação e buscar boas alternativas que possam fazer com que a situação adversa seja mudada. Quando temos problemas, devemos encará-lo de frente, e essa não tem sido a posição adotada pelo Governador Geraldo Alckmin, que tem fugido de qualquer menção à palavra racionamento.

O problema existe, temos que agir com racionalidade e cautela, pois, muito diferente do que muitos pensam, a água é um bem finito, cujo fim pode levar a situações calamitosas. E essa atitude do governador mostra apenas sua total apatia enquanto líder do maior e mais rico estado brasileiro. Não estou aqui dizendo que a culpa de tudo é de quem votou no PSDB, pois a responsabilidade não figura apenas num partido ou no representante eleito, mas de todos nós, afinal, o que fizemos, até aqui, para que essa situação não se tornasse tão ruim? Muitos, ainda, diante do quadro catastrófico ainda são pegos esbanjando água sem necessidade, enquanto poderiam usar vassouras ou optar por meios alternativos como a limpeza química (lavagem seca) em seus veículos. A água é bem da União, assim, também é de responsabilidade do Governo Federal zelar por este bem de valor inestimável. Em suma, somos todos culpados.

Mas, ainda assim, gostaria de mostrar o caríssimo preço que pagamos em não aceitar a situação e tentar mudá-la. O governo de SP deve buscar alternativas plausíveis e, ainda, deve fazer com que a Sabesp cumpra aquilo que ela mesma estabeleceu. Caso contrário, a desconfiança dos milhões de clientes fica abalada. E, diga-se de passagem, a imagem da companhia de abastecimento de água de SP não está nada boa ultimamente. Sem contar a imagem do governador também fica manchada e, se a sua vontade em permanecer com a imagem íntegra e sem mácula, deve, ao menos, reconhecer que já estamos sob racionamento em toda a Grande SP. É o mínimo que deve fazer não pelos seus eleitores, mas por todos os paulistas. Afinal, é representante não apenas de quem o elegeu, mas de todos o povo deste estado, a Locomotiva do Brasil.

Igor Dias
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s